Whats: (11) 99727-6100                      Seja Bem Vindo a nossa Loja!!

DOCTOR VIVER - O ÓLEO MASSAGEADOR QUE ACABA COM SUAS DORES MUSCULARES

Mais Imagens

DOCTOR VIVER - O ÓLEO MASSAGEADOR QUE ACABA COM SUAS DORES MUSCULARES
R$43,99

Disponível: Em estoque

Problemas relacionados dores musculares e inchaço nas pernas. 

Ou pague em até 10 x de R$ 5,15 com juros (Total a prazo R$51,54)
1 x de R$ 43,99 sem juros6 x de R$ 8,12 com juros
2 x de R$ 22,99 com juros7 x de R$ 7,06 com juros
3 x de R$ 15,55 com juros8 x de R$ 6,26 com juros
4 x de R$ 11,83 com juros9 x de R$ 5,65 com juros
5 x de R$ 9,60 com juros10 x de R$ 5,15 com juros
OU
Descrição

Detalhes

CALÊNDULA

A preferida dos cosmetólogos- É uma planta herbácea, nativa em toda região do Mediterrâneo e cultivado em toda a Europa, onde floresce quase o ano todo. A Viver Company importa a melhor matéria prima para composição de seu extrato exclusivo.

Óleo especial para massagens. Doctor Viver é um produto de uso diário mara vilhoso para todo o corpo. Rico em extratos naturais como: arnica, mentol e copaífera, emolientes que aju da proporcionando alivio imediato de dores localizadas, cansaço e estresse local.

SUA COMPOSIÇÃO PROMOVE ALIVIO E FRESCOR IMEDIATO

O mentol é obtido a partir da extração do óleo essencial da folha da menta (foto à esquerda). Quando presente em produtos alimentícios proporciona ação refrescante, sendo por isso utilizado para dar sabor a balas, chicletes, pastilhas, etc.

Mas o motivo pelo qual sentimos a boca gelar quando experimentamos uma guloseima com sabor menta vai além da composição.

O mentol ativa os sensores responsáveis pela sensação de frio em nosso corpo, sendo assim, quando colocamos produtos à base de menta em contato com nosso corpo temos a refrescância imediata. Isto também ocorre com gel para combate a hematomas, o contato da substância mentol com a pele quente proporciona certo alívio devido à ação gélida. · . Câmara Técnica de Cosméticos - CATEC

PARECER TÉCNICO Nº 8, DE 1º DE NOVEMBRO DE 2005 (ATUALIZADO EM 26/7/2006)

Assunto: Mentol em produtos cosméticos

Considerando que o Mentol, quando aplicado na pele, produz vasodilatação, proporcionando uma sensação de frescor seguida por efeito analgésico 1;

Considerando que o Mentol em baixas concentrações não produz efeitos tóxicos, entretanto, em concentração igual ou superior a 3% apresenta efeitos irritantes 2;

Considerando que o Mentol apresenta atividade analgésica em concentrações que variam de 1 a 30% 3-5;

CONSIDERANDO O EXPOSTO, A CATEC RECOMENDA E A GERÊNCIA-GERAL DE COSMÉTICOS DETERMINA:

1) O uso de Mentol em produtos cosméticos seja restringido a concentração máxima de 1% (um por cento).

Seus poderes são conhecidos desde a Idade Média - a arnica (Arnica-Montana) é originária das regiões montanhosas do norte da Europa e desde tempos remotos é usada na cicatrização de ferimentos graças às suas propriedades regeneradoras de tecidos. Em aplicações mais específicas, é também indicada para combater febres, hemorragias, disenterias, infecções renais, inflamações oculares, problemas circulatórios e cardíacos.

Os mais idosos certamente conhecem os poderes da arnica: há uns bons anos, não havia "farmácia caseira" que não tivesse pelo menos um vidrinho de tintura ou pomada de arnica para socorrer depois de uma pancada ou contusão. A receita dos vovôs agora tem comprovação científica: pesquisa realizada na Universidade Federal do Paraná comprovou a eficiência da arnica para tratar machucados, especialmente aqueles com marcas roxas. A responsável por essa eficiência é a presença de uma substância chamada 'quercitina', capaz de aumentar a resistência dos vasos e a irrigação sanguínea nos locais machucados, diminuindo o coágulo e eliminando a mancha roxa. Outra substância - a inolina - funciona como um analgésico, aliviando a dor da pancada.

A milagrosa florzinha, no entanto, deve ser utilizada com cautela. Recomenda-se utilizá-la para uso interno apenas sob supervisão médica. Nunca se deve fazer chá com as folhas da arnica, pois elas apresentam componentes altamente tóxicos. As farmácias homeopáticas preparam medicamentos seguros a partir das raízes da arnica, que são largamente utilizados. Já para o uso externo, as precauções podem ser reduzidas. Existem no mercado vários medicamentos indicados para uso externo preparado à base de arnica que podem ser usados para tratar machucados, contusões musculares, artrite, dores reumáticas e até para auxiliar no tratamento das varizes.

Na cosmética, a arnica é empregada para combater a oleosidade e queda excessiva dos cabelos, rachaduras e hematomas na pele e tratar irritações da pele dos bebês (na forma de talco). Para aplicações externas, você pode preparar a tintura e o óleo medicinal em casa. É só adquirir as flores secas em farmácias ou lojas especializadas. Mas atenção: cuidado com as falsificações peça a arnica pelo nome científico - Arnica Montana - e não aceite substituições.

CÂNFORA

Utilizada na terapêutica, a cânfora vem sendo substituída por outras substâncias, algumas de constituição química análoga.

Da madeira triturada dos troncos e submetida a manufaturações oportunas, extrai-se o produto conhecido pelo nome de cânfora, cujas qualidades antissépticas, estimulantes, excitantes lhes são atribuídas.

Externamente é utilizado por suas propriedades revulsivas, a que se associa a uma ação anestésica local, em fricções, geralmente sob a forma de soluções alcoólicas. Suas ações também são parasiticidas.

Tem aplicações também nas hemorragias uterinas e como vermífugo.

Internamente, administra-se por via hipodérmica em soluções oleosas. Atua sobre o sistema nervoso central, produz ação benéfica sobre o centro respiratório bulbar, com o aumento da amplitude dos movimentos respiratórios sem acelerar o ritmo, mas a sua ação mais notável é sobre o coração. É um cardiocinético, pois estimula o músculo cardíaco e reforça a sístole, regulariza as pulsações e a pressão sanguínea.

O óleo canforado, embora seja um cardiotônico eficiente, sua administração deve ficar a cargo do médico. Devido porém à sua insolubilidade na água (o que reduz uma ação lenta e a impossibilidade de administrar por via endovenosa), foi substituída por sucedâneos hidrossolúveis. Como sedativo, recomenda-se nas doenças nervosas, hipocondria, histerismo, convulsões, epilepsia, melancolia, nevralgias, reumatismo.

Comentários

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.